ECLESIASTES 1

“A vida é um KO”. Foi isso que falou o filho boladão de Davi, atual gerente da boca de Jerusalem.

“É KO, é tudo KO”, disse o maluco, bolado. “É tudo KO. A gente passa a vida toda na atividade e ganha o quê com isso? Bandido nasce, bandido morre e o morro continua o mesmo. A polícia continua tomando arrego e enchendo o saco, os vacilão continuam vacilando, a gente vendemo todo o pó, mas os viciado continua cheirando mais, e aí chega mais pó pra nóis vender pros viciado. Tudo isso me deixa bolado – bolado de um jeito que nem dá pra falar. Tudo que eu já vi acontecendo antes vai acontecer de novo. O que nego fez antes nego vai fazer de novo. Nunca tem nada de novo nessa porra. Será que não tem nada que a gente possa falar “puta que pariu, nunca vi isso antes”? Não! É sempre essa mesma merda desde antes de nóis nascer.”

Eu, foda pra caralho, sou gerente da boca em Jerusalem. Resolvi ficar observando todas as atividades da firma. Eu já vi tudo que tem pra fazer no crime e digo: é tudo KO! Eu pensei assim: “porra, eu sou foda, muito mais foda do que qualquer outro que já foi gerente aqui nessa boca. Eu to ligado no proceder. O que eu descobri foi que quanto mais foda você é mais os outros te enchem o saco, e quanto mais tu tá ligado nas paradas mais bolado você fica”.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s