2 REIS 1

A galera do Moabe resolveu dar golpe de estado depois que o gerente Acabe morreu.

O gerente Acazias, que ficou no lugar do Acabe, caiu da laje do seu barraco em Samaria e se fodeu todo; aí mandou que uns mensageiros fossem pedir umas paradas pro Baal-Zebube, patrão do Morro do Ecrom. Mas um teleguiado do PATRÃO chegou até o Elias, mais conhecido como Elias do Tisbé, e disse pra interceptar os mensageiros do gerente Acazias. O teleguiado disse pro Elias falar assim pros mensageiros:

“Tá indo atrás do Baal-Zebube por que, seus zé-ruela? Tá achando que aqui não tem Patrão não é? Vocês digam pro péla-saco do Acazias que o PATRÃO falou que ele não vai se levantar mais não, ele é vai cair, vai rodar, já era”.

Elias obedeceu as ordens, mandou o recado pros mensageiros do Acazias e fez os mensageiros voltarem até o gerente. O gerente viu os mensageiros voltando e perguntou:

“Voltaram por que porra?”

E um dos mensageiros respondeu:

“Um maluco ae chegou na gente no meio do caminho e falou que era pra te avisar que tu não vai se levantar não Acazias, que o PATRÃO vai te passar o cerol. O PATRÃO tá bolado porque soube que tu mandou nóis ir até o Baal-Zebube”.

“E como é que era esse maluco?” perguntou o gerente, bolado.

E eles responderam:

“Tava usando uns casaco de pele, cinturão de couro, estilo gangsta…”

“É o Elias! É o Elias do Tisbé!”, o gerente falou, boladão.

O Acazias mandou um chefe de bonde com 50 malucos fortemente armados pra ir atrás do Elias. Os caras encontraram o Elias tranquilão, sentado no alto do morro. Aí o chefe do bonde falou:

“Coé Soldado do Patrão, desce daí, Acazias tá querendo levar um papo contigo”.

E o Elias respondeu:

“Eu sou PATRÃO pra caralho, e vai chover chumbo em cima de você e desse bando de bucha”.

E choveu chumbo grosso em cima do bonde todo, passando geral.

Aí o Acazias mandou outro chefe de bonde com mais 50 malucos fortemente bolados atrás do Elias. Ele foi no alto do morro e falou pro Elias:

“Ae maluco, o Acazias tá boladão, tu desce dae agora”.

E o Elias respondeu:

“Aqui é nóis que manda neguinho”.

E choveu tiro em cima do bonde todo, passando geral, de novo.

Aí o Acazias mandou outro chefe de bonde com mais vários malucos fortemente apavorados. O chefe do bonde subiu no alto do morro, caiu de joelhos na frente do Elias e mandou:

“Porra Elias, na moral, não passa a gente não, eu to ligado que vocês tão largando o dedo em cima de geral, mas quebra essa ae pra mim, parceiro”.

Aí um teleguiado do PATRÃO chegou pro Elias e falou:

“Desce com esse maluco ae que tá suave”.

Aí o Elias desceu do topo do morro junto com o chefe do bonde e foi falar com o Acazias. O Elias já chegou falando:

“Ae Acazias, tu tá fudido, hein… o PATRÃO mandou falar bem assim: Ae seu vacilão, seu otário, tu foi mandar teus pivete ir atrás do péla-saco do Baal-Zebube e por isso tu vai rodar, tu sabe que aqui na minha favela eu não quero ninguém indo atrás daqueles alemão do Morro do Ecrom, tu deu mole e tu vai cair, neguinho”.

E o Acazias rodou mesmo, do jeito que o Elias falou. O irmão dele, Jorão, assumiu a gerência da boca no seu lugar. Isso tudo aconteceu no segundo ano em que o Jeroão tava como frente do movimento na favela.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s